Posts Tagged obstruções

O que são Obstruções Fixas Temporárias?

Olá Golfistas,

Em algumas competições, principalmente as que assistimos pela televisão, é comum vermos construções temporárias como uma tenda, torres de televisão, arquibancadas, sanitários, e outras, que são construídas ou montadas apenas para aquele evento. Isso é tratado pelas Regras do Golfe no apêndice Ap.I-a-4b. Este apêndice define as TIO (Temporary Immovable Obstructions), ou Obstruções Fixas Temporárias (OFT em nosso livro em português), assim como o procedimento de alívio sem penalidade quando, entre outras situações, a TIO interfere com a linha de jogo do jogador. Note que não são obstruções tratadas pela Regra 24 e a existência das TIOs deve estar na regra local ou condição da competição para ter validade.

Ou seja, somente neste caso, é possível ter alívio de obstruções quando a mesma interfere na linha de jogo.

E como é determinado o local de drop para obter alívio de uma TIO na linha de jogo?

TIO

Em primeiro lugar, deve-se determinar o primeiro ponto onde a Obstrução Fixa Temporária não mais interfere na linha de jogo. A partir deste ponto, mede-se um taco para garantir o total alívio e marca o segundo ponto. A partir deste segundo ponto, marca-se mais um taco de distância, não mais perto da bandeira e dropa-se a bola neste intervalo (entre o segundo ponto e mais um taco). Se a bola não correr mais de dois tacos do ponto onde tocou o solo, ou não parar mais próximo da bandeira, estará em jogo.

Até a próxima,
J. Nabuco

, , , ,

Deixe um comentário

Qual deve ser a posição correta dos rastelos de banca?

Olá Golfistas,

Há muito tempo existe uma discussão sobre a posição do rastelo na banca. Não existe regra, mas uma consideração da USGA e da R&A que agora fazem parte do livro de Decisões das Regras do Golfe, no tópico assuntos diversos (Decision Misc. /2), onde determina que o rastelo deve ficar fora das bancas. Veja:

RakePosition

Ass Var 2: Se rastelos devem ser colocados dentro ou fora dos bunkers

P.- Os rastelos devem ser colocados dentro ou fora dos bunkers?

R.- Não há resposta perfeita quanto à posição dos rastelos, mas ao se pesar os prós e os contras, percebe-se que há menos probabilidade de um jogador obter vantagem ou desvantagem se os rastelos forem colocados fora dos bunkers.

Pode-se argumentar que há mais probabilidade de uma bola ser desviada para dentro ou para fora de um bunker se os rastelos forem colocados fora dele. Também se pode argumentar que se o rastelo estiver dentro do bunker, é improvável que ele possa desviar uma bola para fora dele.

No entanto, na prática, observa-se que os jogadores que deixam rastelos dentro dos bunkers frequentemente os deixam do lado que impede uma bola de rolar para a parte plana do bunker, o que resultaria em uma tacada muito mais difícil do que seria no outro caso. Isso é mais frequente em um campo onde os bunkers são pequenos. Quando uma bola para sobre, ou contra um rastelo dentro de um bunker e o jogador deve proceder conforme a Regra 24-1, talvez não seja possível recolocar a bola no mesmo ponto ou encontrar um ponto no bunker que não seja mais perto do buraco – ver Decisão 20-3d/2.

Se os rastelos forem deixados no meio do bunker, a única maneira de colocá-los ali seria atirá-los para dentro da bunker e isso causaria danos à sua superfície. Também, se um rastelo estiver no meio de um bunker grande, ele não seria utilizado ou o jogador seria obrigado a rastelar uma área muito grande do bunker, causando atraso desnecessário.

Portanto, depois de considerar todos estes aspectos, RECOMENDA-SE QUE OS RASTELOS SEJAM DEIXADOS FORA DOS BUNKERS, em áreas onde eles tenham menos probabilidade de afetar o movimento da bola.

Em última análise, a Comissão deve decidir onde ela quer que os rastelos sejam colocados.

Até a próxima,
J. Nabuco

, , , ,

2 Comentários

Posso obter alívio se um Sprinkler estiver na linha de putting, fora do green?

Olá Golfistas,

Hoje em dia, em praticamente todos os campos de golfe existem sistemas de irrigação, principalmente nos greens. Quando uma bola para sobre ou nas proximidades de algum ponto de irrigação, alguns golfistas tem dificuldade para aplicar corretamente as Regras do Golfe.

Veja a foto abaixo. Um ponto de irrigação encontra-se entre bola de um jogador e a bandeira, porém, a bola está fora do green.

O Jogador tem direito a alívio, sem penalidade, por ter uma obstrução na linha de putting?

Sprinkler

O ponto de irrigação, de acordo com as Definições das Regras do Golfe, é uma obstrução fixa. Assim sendo, se a bola estivesse sobre a obstrução ou ela interferisse o stance ou a área pretendida de swing, a Regra 24 determina que é permitido alívio, sem penalidade.

Por outro lado, a mesma regra informa que se a obstrução apenas estiver na linha de jogo, e a bola estiver fora do green, não é permitido alívio. Este é o caso da foto acima. Logo, a bola deve ser jogada como está.

Porém, alguns dirigentes de campos consideram que estes pontos causam transtornos aos jogadores, principalmente naqueles campos que tem os ante-greens bem aparados, onde é comum o uso de um putter para executar a tacada do ante-green.

Para contornar esta situação, é possível, de acordo com o Apêndice 4-1a-4a do Livro de Regras, criar uma Regra Local permitindo alívio sem penalidade se a bola parar em distância menor de dois tacos de um ponto de irrigação.

Veja como seria esta Regra Local:

Obstruções Fixas Próximas ao Green
“Pode-se obter alívio da interferência de obstruções fixas localizadas nos ante-greens aplicando-se a Regra 24-2.

Além disso, se a bola estiver situada fora do green, mas não dentro de um azar, e se houver uma obstrução fixa que esteja dentro da distância de até dois tacos do green e a bola estiver à distância de até dois tacos dessa obstrução fixa, o jogador pode obter alívio de sua linha de jogo como segue:
A bola deve, obrigatoriamente, ser levantada e dropada no ponto mais próximo de onde se encontrava, que (a) não seja mais perto do buraco, (b) evite a interferência e (c) não seja em um azar ou no green.

Também é possível obter alívio conforme esta Regra Local se a bola do jogador estiver no green e uma obstrução fixa dentro de uma distância de até dois tacos do green interferir com sua linha de putt. O jogador pode obter alívio como segue:
A bola deve, obrigatoriamente, ser levantada e colocada no ponto mais próximo de onde se encontrava que (a) não esteja mais perto do buraco, (b) evite a interferência e (c) não esteja em um azar.

A bola poderá ser limpa ao ser levantada.”

Sempre consulte as regras locais do campo onde estiver jogando. Se esta regra estiver presente, você poderá obter alívio, sem penalidade.

Até a próxima,
J. Nabuco

, , , ,

6 Comentários

Ponte sobre um azar de água.

Olá Golfistas,

Em diversos campos onde o Golfe é praticado, existem algumas pontes sobre os azares de água, sejam rios ou lagos. Também é muito comum assistirmos pela televisão situações envolvendo as pontes e o local onde a bola de um jogador para, e os comentaristas por diversas vezes não sabem o procedimento que o jogador deve tomar, de acordo com as regras.

Vejam na foto abaixo 3 situações que podem ocorrer e tentem responder às perguntas:

  • A) Bola do jogador para sobre a ponte, sobre o azar de água.
    • A bola está no azar de água?
    • O Jogador pode tocar o taco na ponte?
  • B) A ponte interfere com o seu swing.
    • A bola está no azar de água?
    • O Jogador tem direito a alívio?
  • C) A ponte interfere com o seu swing.
    • A bola está no azar de água?
    • O Jogador tem direito a alívio?

water-hazard-bridge

Para melhor responder a situação A)  temos que lembrar que as margens de um azar de água se prolongam verticalmente para baixo e para cima. Desta forma, a bola está no azar de água. A Regra 13-4 informa que o jogador não pode tocar o terreno de um azar, porém neste caso, a bola está sobre a ponte, e a ponte não é o terreno do azar, logo o Jogador pode apoiar o taco no solo se desejar jogar a bola do local onde parou (a Decisão 13-4/30 trata este assunto). Note, porém, que se a lateral da ponte interferir o seu swing, ele não terá direito ao alívio sem penalidade, pois a bola está no azar de água.

Na situação B), a bola está fora do azar de água (veja a posição da estaca amarela). Como a ponte está interferindo em seu swing, e ela é uma obstrução, pela regra 24-2, o jogador tem direito a alívio sem penalidade.

Na situação C), a bola está dentro do azar de água, e a ponte também interfere com o seu swing, porém, de acordo com a regra 24-2b, só é possível alívio de obstruções se a bola não estiver em um azar de água ou azar lateral de água. Logo, o jogador pode optar por dropar a bola atrás do azar de água, na linha definida pela bandeira e pelo local onde a bola entrou no azar, ou no local onde deu sua última tacada, e em ambos os casos, pagando uma tacada de penalidade (Regra 26-1).

Até a próxima,
J. Nabuco

, , ,

2 Comentários

Quando não é permitido obter alívio de obstruções fixas?

Olá Golfistas,

Existem alguns entendimentos das Regras do Golfe que são fáceis de aplicar nos campos, mas algumas vezes nos deparamos com situações onde parece fácil, mas só uma análise mais profunda das regras nos levará a uma correta aplicação do procedimento.

Veja o caso de alívio de obstruções fixas. Nem sempre é possível obter alívio, sem penalidade. Você saberia dizer quais são estes casos?

Banco e Arvore

Todos nós sabemos a definição de uma obstrução fixa:

“Obstrução” é tudo que seja artificial, inclusive as superfícies, guias e sarjetas artificiais de ruas e caminhos, e gelo fabricado, exceto:
a) objetos que definam o fora de campo, tais como muros, cercas, estacas e grades;
b) qualquer parte de um objeto artificial fixo que esteja fora de campo; e
c) qualquer construção que a Comissão classifique como parte integrante do campo. Uma obstrução é móvel se puder ser deslocada sem muito esforço, sem atrasar indevidamente o andamento do jogo e sem causar estragos. Caso contrário, é uma obstrução fixa.

Logo, pela regra 24, que trata das obstruções e mais especificamente, pela regra 24-2 que indica que é permitido alívio para a interferência causada por uma obstrução fixa, somos inclinados a acreditar que sempre é permitido alívio. Mas não é verdade.

Esta interferência ocorre quando uma bola está dentro ou sobre a obstrução, ou quando a obstrução interfere com o stance do jogador ou com a área pretendida para o seu swing. Se a bola do jogador estiver no green, a interferência de uma obstrução fixa no green também acontece quando ela interfere com sua linha de putt.

Veja agora, quando não é permitido obter alívio:

  1. Fora do Green, a presença de uma obstrução na linha de jogo não se constitui em interferência, logo não é permitido alívio (Regra 24-2a).
  2. Se a bola estiver em um azar de água ou azar lateral de água não é permitido alívio de obstruções fixas (Regra 24-2b).
  3. Não terá alívio se apenas houver interferência de uma obstrução fixa em consequência do uso de uma tacada claramente despropositada ou stance, swing ou direção de jogo desnecessariamente anormal (Regra 24 – Exceção (b)).
  4. Um jogador não pode obter alívio se uma interferência de qualquer coisa, que não seja uma obstrução fixa, tornar claramente impraticável a tacada (Regra 24 – Exceção (a)).
    Por exemplo, se existir uma árvore próxima a um banco fixo e a bola parar ao lado da árvore e do banco, o alívio será permitido se, e somente se, o banco interferir com a tacada. Se a árvore também interferir com a tacada, não haverá alívio.

Até a próxima,
J. Nabuco

, , ,

2 Comentários